Desidratação e Dor Muscular

A desidratação pode provocar dores musculares?

Desidratação e Prática de Esporte
Sim, a desidratação favorece a lesão muscular e causas mais graves podem produzir rabdomiólise.
Indivíduos envolvidos no esporte de alta performance podem  sofrer de rabdomiólise leve, atribuindo a fraqueza muscular temporária e a dor ao overtraining. Embora historicamente identificadas nos militares e paramilitares, com poucos dados de incidência reconhecido na população civil, vemos com alguma frequência quadros leves de rabdomiólise pós esforço, ainda que subnotificados em contextos recreativos.

O que é a rabdomiólise?

O rabdomiólise é a destruição das células musculares com liberação do conteúdo intracelular na corrente sanguínea.

Quais órgãos são afetados pela rabdomiólise?

Os órgãos mais afetados são o rim e o coração.

Como ocorre a destruição das células musculares após esforço e exercícios físicos?

Durante o exercício o consumo rápido dos níveis de ATP leva a uma grande acumulação intracelular de Ca + + através da Na-K ATPase. O passo seguinte neste caminho molecular específico é a ativação de proteases, nucleases e fosfolipases A2, que estimulam a produção de oxigénio de radicais livres e a hiperoxidase dos lipídios. Por conseguinte, há degeneração da membrana externa e, portanto, citolise (lise=quebra) A membrana celular se quebra liberando o conteúdo intracelular na corrente sanguínea.

O que é a Dor Muscular de Início Tardio ( DMIT)?

O DMIT é a dor muscular que surge horas depois de uma atividade física extenuante, principalmente em indivíduos sem preparo físico. É aquela famosa dor que surge no dia seguinte após o primeiro dia de academia.

Qual a relação entre a rabdomiolise e o Dor Muscular de Início Tardio?

Alguns estudos categorizam a rabdomiólise pós esforço e a Dor Muscular de Início Tardio (DMIT) como uma sequência de uma mesma patologia, sendo a rabdomiólise o estágio final do espectro iniciado com a DMIT.

Quais as características clássicas da rabdomiólise?

Dor, fraqueza muscular e urina escura ( vermelho acastanhada).

Como se manifesta a rabdomiólise?

Pode se manifestar com cansado e músculos doloridos, 1-5 dias após o exercício. O surgimento de urina escura está presente nos casos mais graves.
Exames de Laboratório podem incluir elevação da CK plasmática, mioglobinemia e alterações na histologia do músculo. A atividade física pode freqüentemente produzir grandes aumentos na atividade da CK circulante sem uma conseqüência direta sobre o Rim e alguns casos de rabdomiólise por esforço podem provavelmente resolver-se por conta própria.

Qual o mecanismo de lesão renal na rabdomiólise?

A lesão muscular libera substancias de dentro das células musculares na corrente sanguínea principalmente Hemoglobina e Mioblogina. Ambas podem ser dissociadas em hematina (ferrihemato) na presença de pH urinário menor 5,6 sendo esta hematina diretamente nefrotóxica. Enquanto a hemoglobina só penetra nas células se elas tiverem sido lesadas previamente por isquemia, anóxia ou hematina, a mioglobina, dado o seu Peso Molecular mais baixo, penetra nas células mais facilmente e alguns autores atribuem-lhe carácter nefrotóxico direto, mesmo que presente em meio alcalino. A lesão renal pode levar a insuficiência renal Aguda e ser fatal nos casos mais graves.

Quais os tipos de Creatina Quinase encontradas no organismo e qual usamos para identificar a Rabdomiólise?

A creatina quinase consiste de um dímero composto de duas subunidades (B e M) que são separadas em três formas moleculares distintas: CK-BB ou CK-1 encontrada predominantemente no cérebro CK-MB ou CK-2, forma híbrida, predominante no miocárdio e CK-MM ou CK-3 predominante no músculo esquelético, portanto usamos a dosagem sanguínea da CK-MM ou CK-3 para avaliar a rabdomiólise.

A insuficiência renal é frequente rabdomiólise induzida por exercícios?

Senert et al demonstraram que a rabdomiólise de esforço pode ter uma incidência muito menor de insuficiência renal do que outras formas, mesmo com hematúria e níveis elevados de creatina quinase. Ele demostrou que a rabdomiólise induzida por exercício normalmente segue um curso benigno sem produção de hematina nefrotóxica. Porém alguns casos de rabdomiólise mais graves podem evoluir com insuficiência renal aguda e morte.

Quais os fatores de risco para rabdomiólise?

O trauma muscular é a causa mais comum de rabdomiólise. Fatores de risco para rabdomiólise por esforço incluem o exercício em condições extremas de calor, desidratação, umidade, exercícios em locais altos em condições de hipóxia (alpinismo em altitude), ou em pacientes com doença viral ou bacteriana. Drogas (álcool, aspirina, estatinas, substâncias ergogênicas, diuréticos, toxinas, endocrinopatias (diabetes, hipotireoidismo), e doenças hereditárias (tais como o traço falciforme, doença McArdles por vezes com fraqueza muscular permanente), alguns alimentos e até mesmo dieta mal planejada vegeteriana, também pode predispor a rabdomiólise.

Porque a desidratação pode provocar Rabdomiólise?

Praticar exercícios em dias muito quentes e úmidos com roupas inadequadas provoca um grande aumento de temperatura e que leva a uma grande sudorese. Essa sudorese pode levar a uma diminuição dos eletrólitos que facilitariam a lesão muscular. A hidratação adequada ( água e eletrólitos) é uma das melhores maneiras de evitar e minimizar os efeitos da rabdomiólise.

Rabdomiólise em atletas mais velhos.

Os atletas mais velhos podem estar mais propensos a tomar medicação que aumentam a lesão muscular, como as estatinas, diuréticos, etc. A hemoglobinúria ocorre somente numa parte dos pacientes com rabdomiólise, então um teste negativo não pode excluir a diagnóstico. Mialgia, fraqueza e urina cor de chá são os principais sintomas clínicos. Se não reconhecidos e não tratados precocemente, a rabdomiólise pode ter conseqüências graves, inclusive, insuficiência renal, coagulopatia intravascular disseminada e arritmia cardíaca secundária a hipercalemia podendo levar a morte.

Comentários

Destaques em Medicina em Medicina do Esporte

Ortopedista do Esporte

Luxação Externo Clavicular

Diagnóstico e Tratamento das Tendinites nas Pernas

Osteossarcopenia

Tendinopatia do Tibial Anterior

Como ocorre a tendinite, tendinose e tendinopatia?

Dor no Coccix

Tendinopatia Flexor Longo do Hálux

Visco-suplementação e infiltração no joelho

Postagens mais visitadas deste blog

Ortopedista do Esporte

Luxação Externo Clavicular