Fraturas do Quadril Transtrocanteriana e Colo do Fêmur

O que é a fratura Transtrocanteriana ?

O Fratura Transtrocanteriana é do fratura do fêmur que ocorre no seu terço proximal entre os trocânteres. Também pode ser chamada de intertrocantérica. 

O que é o trocânter?

O trocânter é uma tuberosidade anatônica do fêmur localizado na região do quadril. São 2 trocânteres: trocânter maior e menor. No trocanter maior estão inseridos os músculos da nádega que quando são contraídos a perna abre ( abdução do quadril ). No trocanter menor está inserido o músculo íleo-psoas que ajuda na elevação da perna e se estivermos deitados com as pernas esticadas é o responsável por elevar o tronco ( ele também está inserido na região lombar e puxa a coluna para a frente)

Qual a importância da fratura do quadril inter-trocantérica? 

As fraturas transtrocanterianas são comuns nos pacientes mais velhos e muitas vezes ocorrem com o paciente em pé. São tipicas dos pacientes com osteoporose. 

Qual a diferença entre as fraturas do quadril?

Quando dizemos que ocorreu uma fratura do quadril podemos estar falando que ocorreu uma fratura no colo do fêmur ou uma fratura um pouco mais distal ou seja uma fratura transtrocanteriana. Essas duas fraturas tem tratamento diferente. Em geral as fraturas do colo do fêmur em pacientes jovens são tratadas com osteossíntese e os pacientes mais velhos são submetidos a artroplastia do quadril ( prótese do quadril ) 

Haste Intramedular
Os trocânteres estão imediatamente abaixo da região do colo do fêmur e quando está quebrado realizamos uma osteossíntese. 
O tratamento mais moderno desse tipo de fratura e com a colocação de Haste intramedular, porém alguns casos necessitam de colocação de placas e parafusos.

As fraturas do colo do fêmur, muitas vezes, ocorrem devido a uma queda de lado com o trauma ocorrendo na face lateral do quadril. 

As fraturas do quadril precisam ser operadas?

Em geral sim. Para consolidar a fratura sem cirurgia o paciente necessita de repouso restrito ao leito e nos pacientes idosos isso pode ser perigoso, pois o paciente acamado durante várias semanas pode  evoluiu com complicações pulmonares e também trombose. O cirurgia precoce melhora a sobrevida e a qualidade de vida dos pacientes.

Quando o paciente volta a andar após uma fratura do quadril?

O paciente fica em pé no dia seguinte a cirurgia e em poucos dias consegue andar com ajuda  de um andador 

Comentários

Destaques em Medicina em Medicina do Esporte

Ortopedista do Esporte

Luxação Externo Clavicular

Desidratação e Dor Muscular

Diagnóstico e Tratamento das Tendinites nas Pernas

Osteossarcopenia

Tendinopatia do Tibial Anterior

Como ocorre a tendinite, tendinose e tendinopatia?

Dor no Coccix

Tendinopatia Flexor Longo do Hálux

Visco-suplementação e infiltração no joelho

Postagens mais visitadas deste blog

Ortopedista do Esporte

Luxação Externo Clavicular

Desidratação e Dor Muscular